Buscar

As Fôrmas


Quando criança, nunca entendi bem o motivo para existir tantas fôrmas dentro do armário. Para cada tipo de receita, um modelo diferente. Sempre gostei mais quando elas estão cheias, com bolos, salgados ou pudins. O chato é lavar. Lembro que eu era a vítima preferida da minha irmã; quando era meu dia de lavar louça, ela nunca fazia questão de acabar com todo o bolo.


— Deixei pra você — afirmava sem ficar vermelha.


Dependendo da fôrma, ela era maior do que a pia! Espirrava água para todos os cantos. Lá vinha bronca:


— Tá lavando louça ou apagando um incêndio?


Depois ainda dizem que o é filho mais velho que sofre... Acho que em casa a regra foi diferente.


Depois de limpas, as fôrmas não respeitavam as ordens, e tão pouco, paravam quietas no escorredor de louça. Era hora de mudar a tática; deixava elas sobre a mesa até secar. A tarefa de guardar – pelo menos – não era responsabilidade minha.


Com as mãos ágeis, mamãe começava a batalha, retirando panelas, copos, potes e outras coisas do armário para guardar as fôrmas de maneira organizada. Acho que nessa hora, minha mãe também preferia ver elas com alguma receita dentro. Mas isso foi antes. Quando o fogão de seis bocas chegou em casa, foi a solução de todos os problemas. O forno grande, serviu de segundo armário. Só para guardar as fôrmas.


Isso irrita algumas pessoas, é verdade. Elas disparam xingamentos, como fosse mudar alguma coisa. No entanto, usar o forno como armário, é mais comum do que se pensa. Eu mesmo sou a favor. Tenho certeza que ali, as fôrmas se sentem em casa.


Adoramos quando as fôrmas estão cheias. Ficamos irritados quando elas estão sem nada dentro. É preciso ter calma. Existem muitas pessoas vazias por aí, que não agregam em nada. Elas também precisam, e tem, um lugar para ficar guardadas.







 




Obrigado pela companhia :)


Se gostou, continue no blog e leia outras crônicas, é só clicar em todos os posts ou ver tudo.


Ah!!! Deixe seu like, assim vou saber que gostou. Se não quiser perder as atualizações deixe seu e-mail no fim da página.


Até Breve,


Vander Christian






 


VANDER CHRISTIAN é paulista, romancista e cronista. Autor de Karina, Passado & Presente, Duas Vezes Pamela Monteiro eGente Mala ou Gente Boa. Entre 2019 e 2020, teve seus textos selecionados em 7 Concursos Literários, promovidos por Editorial Hope, Grupo Diário da Poesia, Se Liga Editorial, Em Contos e Qualis Editora.









2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

Capa Nova

Coloque o seu email abaixo e receba gratuitamente as atualizações do blog!

Obrigado pelo envio, agora você receberá um email sempre que tiver texto novo no blog