Buscar

Ele Chegou


dedos segurando uma folha seca, fundo escuro com pingos de luz.

Ele chegou. Tem gente que não gosta, mas agora é a vez dele. Para sair da cama é terrível. Durante a madrugada ele mostra toda sua força. Para entrar no chuveiro, antes, é preciso todo um preparo. Enquanto uma mão vai abrindo aos poucos o registro, a outra vai sentindo a temperatura. Quando a água está na temperatura ideal, é hora de sair, pois é preciso economizar água e energia. Mas a vontade é permanecer ali por mais alguns minutos.


E durante o dia, nos deparamos com um dilema: ficar no sol ou na sombra?


No sol, temos a impressão que a pele vai saltar, temos a falsa impressão que a temperatura está beirando aos 30 graus. A blusa é arrancada, típico gesto de que não precisamos mais dela. Então, corremos para a sombra. E lá, começamos a congelar. A blusa, jogada de lado, retorna para nossos corpos, enquanto temos a impressão que a temperatura ainda não passou dos 14 graus!


Esse ano, receio, que o se o frio for severo, vamos viver outro dilema. O momento é de conscientização. Lavar as mãos sempre foi preciso, no entanto, no frio, isso é terrível. Vamos ter que encarar a água congelante das torneiras e o álcool gel, que parece ter virado pedra de gelo dentro do frasco.


Dizem que o frio esse ano chegou antes do tempo, acompanhando a antecipação dos feriados, feito por um cidadão aí. Na verdade, lembro que durante um tempo, o frio começava já no mês de Abril. Então, acho que ele está no período certo.

Talvez seja nós, que de alguma forma, estamos fora do tempo.








Obrigado pela companhia :)

Se gostou, continue no blog e leia outras crônicas, é só clicar em todos os posts ou ver tudo.

Ah!!! Deixe seu like, assim vou saber que gostou. Se não quiser perder as atualizações deixe seu e-mail no fim da página.

Até breve,

Vander Christian






#cronicas #relatos #amor #cotidiano #inverno #frio